Quiropraxia Empresarial

Em decorrência do avanço tecnológico e da evolução da sociedade, as empresas que buscam ser altamente competitivas vêem a satisfação e motivação de seus funcionários como fatores essenciais no que tange à produtividade e à competitividade no mercado. A participação e o compromisso dos trabalhadores para com o cumprimento das metas propostas pela empresa são essenciais para elevar a produção. Segundo Fernandes (1996), a princípio pode-se pensar que as exigências de melhor qualidade de vida referem-se apenas à remuneração, porém é especialmente em relação à melhoria das condições de trabalho do ser humano que se dão tais mudanças. Deixar-se levar unicamente pela influência Taylorista e desprezar fontes motivadoras que não envolvam remuneração restringe drasticamente o potencial motivador das empresas, o qual é essencial na elevação do nível de participação de seus empregados.





























Fatores ocupacionais vivenciados diariamente por trabalhadores contribuem para o surgimento de dores e distúrbios musculares e articulares. Em contrapartida, a sociedade e algumas empresas têm dado crescente atenção para uma visão mais humanizada do trabalho. Segundo Galafassi (1998) e Chapman-Smith (2001), a prevenção de doenças e a promoção de saúde são consideradas fatores muito importantes para o barateamento do cuidado com a saúde.​



Segundo a teoria de Maslow (1957), o comportamento humano segue uma hierarquia de necessidades a serem supridas na busca de satisfação pessoal. Em primeiro lugar existem as necessidades fisiológicas, que quando supridas dão lugar às necessidades de segurança, seguidas pelas necessidades sociais (afeto), as necessidades do ego (status) e por fim as de auto-realização. Assim, conforme exemplo citado por Maslow, “não teríamos o desejo de compor músicas ou criar sistemas matemáticos, ou estar bem vestidos se estivéssemos morrendo de sede". Apesar de já ser comprovado por outras teorias motivacionais que o homem é capaz de ignorar tal hierarquia, impulsionado por sua motivação em busca de um objetivo, as necessidades fisiológicas ainda permanecem tendo grande influência no quesito motivação. Por mais que esteja motivado, um empregado que sente dor não é capaz de dar o seu melhor à empresa, sem que antes tenha sua dor curada (BUENO, 2002). Além do mais, um distúrbio não tratado em seu estágio inicial pode evoluir para um distúrbio incapacitante e privar o indivíduo de algumas de suas atividades sociais e laborais (DEPPE, 1990).



A QualiPraxis conta com um quiropraxista pós-graduado em Saúde do Trabalhador. Entre em contato e agende uma visita à sua empresa!

Os distúrbios musculoesqueléticos (DME) envolvem sintomas e patologias como: dores lombares, hérnia de disco e dor “ciática”, dores no pescoço, restrições de movimento, DORT e LER, cefaléia cervicogênica (dor de cabeça causada por problemas na coluna cervical) entre outras. Estes são problemas de saúde pública em países industrializados e em desenvolvimento e causam preocupação, especialmente no meio trabalhista. O mundo globalizado e as presentes transformações no padrão de produção e comércio, características da terceira Revolução Industrial, têm causado mudanças na rotina profissional e social do trabalhador, o qual encontra-se diretamente afetado pela crescente exploração da força de mão-de-obra.

Entre em contato

Entre em contato e tire suas dúvidas.

Também pelo WhatsApp: (54) 9 9694.1982 

whatsapp.png

Principais condições tratadas

Estas são as condições mais comuns, embora não as únicas, que levam as pessoas a buscarem a Quiropraxia.

- Dores na  coluna ;



- Problemas nos: 

    :: Punhos;

    :: Ombros;

    :: Joelhos;

    :: Tornozelos;​



- Dores de cabeça;



- Prevenção de dores;

- Manutenção do bem estar;

 

- Hérnia de disco;

- Dor "ciática";

-Dores no pescoço;

- Dores e tensão muscular;

- Restrições de movimento;

- DORT / LER;
​​

- Melhora da qualidade de vida;

​© Copyright 2013 QualiPraxis Quiropraxia.