14 mil na fila da ortopedia - ZH, 21/01/2014


zh1.jpg

Comentário do quiropraxista:

Na reportagem ficam evidentes problemas típicos do 3º mundo. Uma pena que no Brasil o processo de regulamentação da Quiropraxia esteja engatinhando vagarosamente. Desta enorme fila de espera é certo que uma boa percentagem das pessoas que sofrem por meses e até anos com a dor teriam atendimento rápido e eficaz se houvessem (mais) quiropraxistas atendendo pelo SUS. Mas a melhora deste problema depende muito da regulamentação da profissão de quiropraxista pelo governo brasileiro, ainda pouco conhecida no Brasil, mas figurando entre as 3 maiores profissões da área da saúde em países de primeiro mundo.

Alguns problemas não são culpa apenas do governo em si. A própria população erra ao procurar atendimento médico apenas durante crises de dor ou quando o problema já está agravado. O foco na prevenção é uma das chaves para desatar o nó da saúde no Brasil, que tem uma cultura de saúde muito curativa e pouco preventiva.

Outro problema que não está nas mãos do governo é a utopia do “médico rico”. Se recusar a trabalhar por um salário de 10 mil e exigir o dobro disso cria uma situação insustentável para o governo e para a sociedade. Um salário desse tamanho é incompatível com a realidade social do povo brasileiro. Ficar rico “mamando nas tetas do governo” soa mais a oportunismo do que a necessidade. Bem conhecemos essa tendência no meio político, e no meio médico tal comportamento tem se tornado cada vez mais evidente.

Por fim, a culpa do governo. Quando o foco fica na criação de mais hospitais e emergências (que geram votos), sem dar atenção à devida educação em saúde para a prevenção de doenças, melhora da qualidade de vida e incentivo à autonomia do cidadão, os custos são multiplicados! Isto já se sabe e se comprova cientificamente em diversos países desenvolvidos. Além do mais, os parâmetros para definir o que é um bom atendimento estão totalmente deturpados! Não se pode considerar bom que um único cidadão sequer precise esperar mais do que 30 dias por uma consulta! O atendimento precisa ser humanizado! Não é nada bom esperar com dor! Quanto mais 20% das pessoas esperando por 30 dias!

A proposta da quiropraxia é diferente já desde sua concepção a respeito do tema “saúde”, que não deveria ser vista apenas como ausência da doença, mas como uma condição em que o indivíduo se faz apto a exercer todo seu potencial biopsicossocial em um ambiente que lhe oportunize bem estar e conforto, de forma autônoma e consciente.

zh2.jpg

zh3.jpg

#SUS #Ortopedia #Fila #Espera #Regulamentação #Quiropraxiaparatodos

Destaques